Como foi o Anime Friends 2018!?

segunda-feira, julho 16, 2018


Boa noite galerinha, hoje não teremos resenha de anime, mas sim um pouco de como foi minha experiencia no Anime Friends deste ano. Para contextualizar: eu comecei a ir no AF por meados de 2005, não vou me lembrar exatamente quando, e o evento era TOTALMENTE diferente, a quantidade e qualidade de material oficial era baixíssima e não era de se espantar que o público fosse majoritariamente adolescente. Passei alguns anos sem ir até ano passado, quando aproveitei pra ir no show do Asian Kung-Fu Generation e esse ano, em que fui na segunda-feira passada.

Esse ano mudou a organização do evento e eu particularmente gostei, apesar de ter ido em um dia de pouco movimento para poder dar uma opinião mais significante as filas estavam bem organizadas, os shows do Ultraman e da Hatsune Miku tinham que retirar um ticket (gratuito) com antecedência, não peguei fila para pegar o ticket e na hora de entrar no palco foi facinho.

Sapos de chocolate no stand da EMB - Loja oficial do AF - Museu do Ultraman - Tickets pra Hatsune Miku e pro Ultraman
Eu particularmente não sou muito fan de Vocaloid mas estava muito curiosa para ver o show, vi numa entrevista com um dos organizadores que o equipamento para o holograma não existe no Brasil e teve que ser importado, de maneira geral achei legal, o efeito é bem melhor na realidade do que em fotos por causa do reflexo do vidro.

Mas o que me surpreendeu meeesmo foi o show do Ultraman, eu nunca fui de assistir tokusatsus mas o rapaz que estava entregando os tickets me convenceu de que eu não iria me arrepender, de fato a coreografia das lutas era bem legal, a trilha sonora bem empolgante e quando percebi eu estava adorando! Tinha algumas pessoas mais velhas super emocionadas!

Barraquinha no artist alley - Show o Ultraman - Show da Hatsune Miku - Cenário para foto dos CDZ

Achei que a oranização também mandou muito bem finalmente reservando um espaço de respeito para artistas, uma das coisas que mais me chama atenção na CCXP é a artist alley e ter isso no Anime Friends me deixou muito empolgada. Eu passei pelo menos uma hora visitando todas as barraquinhas para escolher o que eu ia comprar e admito que me arrependo de não ter comprado mais!

Outra coisa legal é que tinha muuuitos cenários para tirar foto, alguns eram só uma tela e alguns bem elaborados! Eu tirei foto no Kyubei da new pop, na moto do Kaneda da JBC e na nuvem voadora :) Esses legais tinham até alguém do staff para tirar a foto, apesar do mocinho que estava na nuvem voadora não parecia muito interessado na função dele eu me virei pedindo para o cara que estava atras de mim tirar hahaha


Nem preciso comentar que os cosplays estão cada vez melhores né? Surtei como esse Elias! Quem mais foi? O que vocês mais gostaram no evento?

Animes & Mangas

Wotakoi: Love is Hard for Otaku

sexta-feira, junho 29, 2018


Exibição: Primavera 2018
Episódios: 11
Nota no MAL: 8.10
Gêneros: Comédia | Romance

De vez em quando aparece um anime despretensioso que ganha meu coração num episódio só, esse foi o caso de Wotaku ni Koi wa Muzukashii, também conhecido como Wotakoi ou Love is Hard foi Otakus. Ele não estava inicialmente na minha lista para temporada, mas algumas imagens e comentários depois eu decidi dar uma olhadinha e virou meu shoujo favorito dos últimos tempos!

Wotakoi já sai do que estamos acostumados a ver por se tratarem de personagens mais velhos, a personagem principal, Momose, acaba de mudar para um novo trabalho onde por acaso trabalha seu amigo de infancia, Hirotaka. Ela fica desesperada para que ele não conte para ninguém que ela é otaku por ter vergonha e já ter perdido alguns namorados por seus gostos estranhos e tendencia fujoshi.


Entretanto logo no primeiro episódio o jogo muda com o pedido fofo/engraçado de namoro do Hirotaka que é aceito sem pensar muito, e em seguida com a aproximação da Koyanagi e do Kabakura, outro casal de otakus que trabalham com eles. Eles viram aquele grupo de amigos legais que todo nerd sempre sonhou (ou que eu sempre sonhei hahaha)

Cada um tem gostos um pouquinho diferentes: o Hirotaka é gamer e bom em todos os tipos de jogos, a Momose é fan de animes e muito fujoshi, a Koyanagi é cosplayer e o Kabakura gosta de animes mais populares e personagens fofas.


O desenvolvimento do relacionamento é lento e fofo, se em horas o Hirotaka se preocupa se a Momose realmente gosta dele ou se ela esta com ele por ser um relacionamento comodo, ela também se preocupa se ele realmente gosta dela, mesmo ela não sendo exatamente o tipo dele, sem saber que ele gostava dela desde sempre! Os dois, e muitas vezes os quatro, bebem juntos, vão a eventos e livrarias, jogam juntos... é um relacionamento pacato e muito doce, sem triângulos amorosos ou conflitos maiores.


Apesar de não serem o foco principal a Koyanagi e o Kabakura também são muito fofos, os dois vivem brigando, principalmente em público, mas são apaixonados e seu relacionamento é antigo. Estão sempre cuidando e torcendo para o casal principal e o Kabakura apesar de ter um rosto assustador é um chefe e amigo dedicado. São muito fofos <3

Apesar de ser um romance o ponto mais forte do anime é a comédia, com diálogos e referencias muito engraçadas é um anime que eu facilmente assistiria em uma tarde! Minha nota é um 10 sem dúvida e eu indico para qualquer um que não seja novo no universo nerd, já que certas pessoas podem não se identificar tanto com as situações.


Animes & Mangas

Kyoukai no Rinne: para matar a saudades de Inuyasha

domingo, junho 03, 2018


Exibição: Primavera 2015
Episódios: 25 (1ª temporada)
Nota no MAL: 6.97
Gêneros: Comédia | Sobrenatural

Não é segredo para vocês que eu gosto de animes com temática sobrenatural e nem que Inuyasha foi o anime da minha juventude, então assim que eu vi que Rinne era da mesma autora, queridíssima Rumiko Takahashi, entrou na minha lista... só que eu só comecei a assistir agora. Por hora eu só assisti a primeira temporada das três já lançadas, mas já venho contar para vocês de que se trata.

Kyoukai no Rinne não tem a história séria e complexa de seu predecessor, pelo contrario o anime é focado e comédia, alternando com alguns episódios de mais ação e outros com um pouquinho de romance. Ele pode inclusive ser mais tragável para crianças por não possuir o personagem pervertido clichê (amem! estou no aguardo de pararem de enfiar um personagem desse toda obra!)

Inimigos no amor, e as vezes inimigos mesmo.
 O anime gira em torno de Rinne, que tem descendência humana e shinigami e por conta das dívidas da sua família tem que mandar espíritos para reencarnação com o minimo de recursos possíveis. Na escola (em que ele só usa uniforme de educação física por não ter dinheiro para comprar o normal haha) ele conhece a Mamiya Sakura (como ele sempre a chama, pelo nome completo!) que desde criança tem a habilidade de ver espiritos e vai acompanhar ele em seus trabalhos por nenhum motivo aparente!

A Sakura é uma personagem muito curiosa justamento por não sabermos exatamente o que ela esta pensando, temos a impressão de que ela corresponde aos sentimentos do Rinne mas ela é rainha do poker face. Eu particularmente acho essa inversão muito interessante porque geralmente tanto nos shounens quanto nos shoujos estamos acostumados a ter certeza dos sentimentos da personagem feminina e a dúvida ou indiferença costuma ser atribuida à personagens masculinos.

Poker face da Mamiya Sakura.
Parecia que tudo ia para um romance perfeito se não fossem introduzidos outros dois personagens quase-principais: Jummonji é amigo de infancia da Sakura e de uma família de exorcistas e Ageha, uma shinigami mimada que se apaixona pelo Rinne. E por mais que meu lado romântico sofra o quadrado amoroso é muuuito engraçado, principalmente porque na maioria das vezes não tem maldade na atitude de nenhum dos personagens.

Os episódios são todos independentes e, de maneira geral, com alguns episódios mais engraçados do que outros. Eu consideraria Rinne um anime um pouquinho infantil, mas que vale a pena assistir, me arrancou algumas boas risadas e minha nota final é 7.0!

Aquele dia que o Rinne se vestiu de maid para seduzir um espirito galanteador e do nada virou uma garota mágica!

Facebook

Instagram