Animes & Mangas

Kyoukai no Rinne: para matar a saudades de Inuyasha

domingo, junho 03, 2018


Exibição: Primavera 2015
Episódios: 25 (1ª temporada)
Nota no MAL: 6.97
Gêneros: Comédia | Sobrenatural

Não é segredo para vocês que eu gosto de animes com temática sobrenatural e nem que Inuyasha foi o anime da minha juventude, então assim que eu vi que Rinne era da mesma autora, queridíssima Rumiko Takahashi, entrou na minha lista... só que eu só comecei a assistir agora. Por hora eu só assisti a primeira temporada das três já lançadas, mas já venho contar para vocês de que se trata.

Kyoukai no Rinne não tem a história séria e complexa de seu predecessor, pelo contrario o anime é focado e comédia, alternando com alguns episódios de mais ação e outros com um pouquinho de romance. Ele pode inclusive ser mais tragável para crianças por não possuir o personagem pervertido clichê (amem! estou no aguardo de pararem de enfiar um personagem desse toda obra!)

Inimigos no amor, e as vezes inimigos mesmo.
 O anime gira em torno de Rinne, que tem descendência humana e shinigami e por conta das dívidas da sua família tem que mandar espíritos para reencarnação com o minimo de recursos possíveis. Na escola (em que ele só usa uniforme de educação física por não ter dinheiro para comprar o normal haha) ele conhece a Mamiya Sakura (como ele sempre a chama, pelo nome completo!) que desde criança tem a habilidade de ver espiritos e vai acompanhar ele em seus trabalhos por nenhum motivo aparente!

A Sakura é uma personagem muito curiosa justamento por não sabermos exatamente o que ela esta pensando, temos a impressão de que ela corresponde aos sentimentos do Rinne mas ela é rainha do poker face. Eu particularmente acho essa inversão muito interessante porque geralmente tanto nos shounens quanto nos shoujos estamos acostumados a ter certeza dos sentimentos da personagem feminina e a dúvida ou indiferença costuma ser atribuida à personagens masculinos.

Poker face da Mamiya Sakura.
Parecia que tudo ia para um romance perfeito se não fossem introduzidos outros dois personagens quase-principais: Jummonji é amigo de infancia da Sakura e de uma família de exorcistas e Ageha, uma shinigami mimada que se apaixona pelo Rinne. E por mais que meu lado romântico sofra o quadrado amoroso é muuuito engraçado, principalmente porque na maioria das vezes não tem maldade na atitude de nenhum dos personagens.

Os episódios são todos independentes e, de maneira geral, com alguns episódios mais engraçados do que outros. Eu consideraria Rinne um anime um pouquinho infantil, mas que vale a pena assistir, me arrancou algumas boas risadas e minha nota final é 7.0!

Aquele dia que o Rinne se vestiu de maid para seduzir um espirito galanteador e do nada virou uma garota mágica!

Animes & Mangas

Que animes estou assistindo nessa temporada de Abril?

quarta-feira, maio 16, 2018


Esse post acabou ficando pronto um pouco atrasado por conta da minha mudança de apê, mas ainda cumpre o objetivo. Vou tentar fazer posts desse gênero todo começo de temporada, dizendo o que eu decidi assistir e o que eu desisti logo nos primeiros episódios, o objetivo não é ser um guia de temporada, para isso eu recomendo os videos do Intoxianime :)

Wotaku ni Koi wa Muzukashii

Também chamado de Love is Hard for Otaku ou Wotakoi o anime acompanha dois casais que trabalham juntos e que todos são otakus apesar de que com gostos principais um pouquinho diferentes.
Admito que nem estava na minha lista mas depois de ouvir alguns comentários eu experimentei e adorei! Wotakoi tem um público alvo um pouco mais adulto e o fato dos personagens já trabalharem, serem mais desencanados sobre ter um relacionamento ou até os próprios pensamentos me fizeram me identificar MUITO.
O anime é muito muito engraçado e muito real! Por exemplo a primeira vez que o Nifuji chama a a Naru pra ir na casa dele e ela fica tentando lembrar a cor da calcinha que ela esta usando caguei de rir xD
Nota até o episódio 4: 10!


Mahou Shoujo Site

Vocês sabem que eu adoro esses animes de desgraça e desespero né, então vivo assistindo esses animes que tentam beber da fonte de Madoka. Mahou Shoujo Site é sobre um site misterioso que aparece para garotas infelizes, a partir dele elas recebem um bastão mágico de forma e efeito variado, mas de onde vem e qual é o objetivo desse site?
O primeiro episódio apresenta a protagonista, Asagiri, e sua vida infeliz sofrendo bullying pesado na escola e sendo agredida secretamente por seu irmão, o episódio é muito depressivo e muito tenso de modo que se mante-se o clima eu realmente o classificaria como horror. Entretanto após receber seu bastão (uma arma com o poder de teletransporte) e conhecer outra garota mágica a tensão do anime ameniza bastante, ficando inclusive um pouco tosco e focando nas personalidades distorcidas dos personagens e provavelmente em disputas entre as garotas mágicas.
Acredito que irei assistir até o final e estou curiosa para o dia da tempesta (cópia do Walpurgis Night?) sigo atenta se o enredo ira melhorar ou rodar ladeira abaixo.
Nota até o episódio 4: 7/10

Devil's Line

Juro pra vocês que quando eu comecei essa lista Devil's Line estava lá em baixo em droppados, mas ai eu pensei "vou assistir mais o segundo episódio pra ter certeza que é ruim" e eu não consegui mais parar! Gente, admito que o design de personagens é meio feinho, lembra um pouco Crepúsculo mas eu estou amando, e digo mais, tudo que eu queria era que virasse 18+ hahahaha
Na história a existência de vampiros é mantida em segredo da população, mas o desejo sexual e por sangue dos vampiros faz com que alguns se tornem assassinos. Anzai é um vampiro que trabalha pra policia e conhece a Tsukasa quando a salva de um vampiro assassino, depois disso os dois começam a se gostar mas a relação entre especies é perigosa e complicada.
Nota até o episódio 6: 7.5/10


CONTINUAÇÕES

My Hero Academia 3

Eu estava muito ansiosa pra mais Plus Ultra! O anime segue em ritmo lento mas é esperado, a maioria dos battle shounen são mesmo mornos nos primeiros 50 episódios. O legal é que se você assiste um episódio de agora e um do meio da segunda temporada da pra ver a evolução gritante do Midoriya, tanto física quando psicologicamente!
Como a segunda temporada desenvolve muito bem alguns personagens espero que a terceira sirva para desenvolver outros, como a Uraraka e o Bakugou :)

Lostorage Incited WIXOSS

Apesar de não ser tão popular por aqui eu sou apaixonada pela franquia WIXOSS, este é a quarta temporada da série e finalmente vemos a ligação entre os personagens das duas primeiras e da terceira temporada. Antes de assistir este anime indico tambem a leitura do manga peepin analizing apesar de seu conteudo ser brutalmente resumido no capitulo X.
Resumindo o conceito geral WIXOSS é um jogo de cartas popular no anime e algumas pessoas escolhidas chamadas Selectors recebem uma carta de personagem viva, as Selector brigam entre si para poder ter um sonho realizado sem saber que tanto ganhar quanto perder acaba tendo resultados negativos. O jogo em si tem muitas mudanças da segunda para terceira temporada mas eu vou explicar mais sobre isso em um post especial sobre a franquia ;)


DROPPADOS

Kakuriyo no Yadomeshi: Aoi desde criança consegue ver coisas sobrenaturais, isso a levou a ser abandonada pela mãe e adotada pelo avô que tinha a mesma sensibilidade. Agora pouco depois da morte de seu avô ela é sequestrada por um Oni que diz que seu avô havia prometido sua mão como forma de pagar uma dívida e é levada para o mundo secreto dos yokais.
Sinceramente eu amo romances com temáticas sobrenaturais mas puta merda esse é muito ruim, o desenho é feio e em três episódios eu não consegui ficar interessada o suficiente para assistir.


Caligula, Tokyo Ghoul e Dorei-ku ainda possuem grandes chances de entrarem em alguma das listas mas ainda não passei do primeiro episódio deles.
E essas foram as minhas apostas da temporada de Abril! O que vocês estão assistindo? O que dropparam? :)

Animes & Mangas

The Ancient Magus Bride: ainda podemos gostar de plots como a bela e a fera?

domingo, abril 22, 2018


Exibição: Outono de 2017
Episódios: 24
Nota no MAL: 8.32
Gêneros: fantasia | slice of life

Ouve um pequeno hype em torno do lançamento do anime de The Ancient Magus Bride (Mahoutsukai no Yome) a ponto de me fazer colocar na minha lista pessoal de animes mais esperados do ano. Antes de mais nada quero deixar claro que amei o anime, mas a principio é difícil se entregar sem problematizar a história, a bela menina e o monstro, a 'escravidão' e o romance renderam a obra o apelido de A Bela e a Fera japonesa.

Eu sei que a premissa assusta mas vamos com calma. Introduzindo a história Chise é uma garota com poderes sobrenaturais fortíssimos, como consequência disso ela é atormentada por criaturas mágicas e teve muitas desventuras ao longo da vida, ela parece não ter recebido amor e não possui um lugar no mundo, assim Chise desiste de si mesma aceita ser colocada a venda em um leilão de itens mágicos como tentativa de encontrar um lugar em que sua presença seja desejada. Ela é comprada por Elias Ainsworth, uma criatura e mago que deseja toma-la como aprendiz e como esposa.


Puta que pariu, pensei eu, esse anime é sobre escravidão sexual. Calma, não é. Elias é uma criatura com um passado misterioso, temido e odiado por muitos e que não sabe muito sobre sentimentos humanos, ele compra a Chise para ser sua aprendiz e ao mesmo tempo para que ele possa aprender sobre os humanos e ao que tudo indica ele mal sabe o que é casamento. Ele não força a Chise a se casar, o desenvolvimento da relação deles se da pela dependência que se cria entre eles e a urgência do Elias de encontrar um jeito dos poderes de Chise não a destruírem.

O desenvolvimento dos personagens é lindíssimo. Chise começa sendo totalmente dependente do Elias, agarrada ao sentimento de finalmente ter uma "casa" com pessoas que desejam sua presença. Ao longo da história ela entra em contato com muitas outras pessoas e é maravilhosa a sua recuperação da depressão e a dificuldade de obter um equilíbrio em sua vontade de ajudar os outros e sua vontade recém adquirida de viver.

Titania a rainha das fadas, dona da porra toda

Por outro lado Elias que parecia ser sólido e estável no começo se apega a Chise, alguém que se interessa por ele e diz que não vai se assustar. Logo ele desenvolve sentimentos por ela, sente sua falta e tem ciumes. O medo dele que ela vá embora é a maior prova de que ela não é obrigada a permanecer naquela casa com ele. E logo os papeis de cuidador-cuidada acabam por vezes se invertendo.

Os episódios formam diversos pequenos arcos, alguns de histórias tristes, outras com mais ação, incluindo dragões e outras criaturas mágicas maravilhosas. O final ficou satisfatório, com cara de final mesmo, mas não exclui a possibilidade de continuações já que o mangá ainda está em andamento. (Esse eu infelizmente ainda não li para comprar para vocês!). Minha conclusão final foi que adorei The Ancient Magus Bride e nem sequer considero ele um romance, a história tinha tudo para dar errado mas deu certo com uma delicadeza fabulosa. Recomendado!

Elias é um fucking monstro caveira mas ainda assim a gente shippa ♥

Facebook

Instagram