Animes & Mangas

The Ancient Magus Bride: ainda podemos gostar de plots como a bela e a fera?

domingo, abril 22, 2018


Exibição: Outono de 2017
Episódios: 24
Nota no MAL: 8.32
Gêneros: fantasia | slice of life

Ouve um pequeno hype em torno do lançamento do anime de The Ancient Magus Bride (Mahoutsukai no Yome) a ponto de me fazer colocar na minha lista pessoal de animes mais esperados do ano. Antes de mais nada quero deixar claro que amei o anime, mas a principio é difícil se entregar sem problematizar a história, a bela menina e o monstro, a 'escravidão' e o romance renderam a obra o apelido de A Bela e a Fera japonesa.

Eu sei que a premissa assusta mas vamos com calma. Introduzindo a história Chise é uma garota com poderes sobrenaturais fortíssimos, como consequência disso ela é atormentada por criaturas mágicas e teve muitas desventuras ao longo da vida, ela parece não ter recebido amor e não possui um lugar no mundo, assim Chise desiste de si mesma aceita ser colocada a venda em um leilão de itens mágicos como tentativa de encontrar um lugar em que sua presença seja desejada. Ela é comprada por Elias Ainsworth, uma criatura e mago que deseja toma-la como aprendiz e como esposa.


Puta que pariu, pensei eu, esse anime é sobre escravidão sexual. Calma, não é. Elias é uma criatura com um passado misterioso, temido e odiado por muitos e que não sabe muito sobre sentimentos humanos, ele compra a Chise para ser sua aprendiz e ao mesmo tempo para que ele possa aprender sobre os humanos e ao que tudo indica ele mal sabe o que é casamento. Ele não força a Chise a se casar, o desenvolvimento da relação deles se da pela dependência que se cria entre eles e a urgência do Elias de encontrar um jeito dos poderes de Chise não a destruírem.

O desenvolvimento dos personagens é lindíssimo. Chise começa sendo totalmente dependente do Elias, agarrada ao sentimento de finalmente ter uma "casa" com pessoas que desejam sua presença. Ao longo da história ela entra em contato com muitas outras pessoas e é maravilhosa a sua recuperação da depressão e a dificuldade de obter um equilíbrio em sua vontade de ajudar os outros e sua vontade recém adquirida de viver.

Titania a rainha das fadas, dona da porra toda

Por outro lado Elias que parecia ser sólido e estável no começo se apega a Chise, alguém que se interessa por ele e diz que não vai se assustar. Logo ele desenvolve sentimentos por ela, sente sua falta e tem ciumes. O medo dele que ela vá embora é a maior prova de que ela não é obrigada a permanecer naquela casa com ele. E logo os papeis de cuidador-cuidada acabam por vezes se invertendo.

Os episódios formam diversos pequenos arcos, alguns de histórias tristes, outras com mais ação, incluindo dragões e outras criaturas mágicas maravilhosas. O final ficou satisfatório, com cara de final mesmo, mas não exclui a possibilidade de continuações já que o mangá ainda está em andamento. (Esse eu infelizmente ainda não li para comprar para vocês!). Minha conclusão final foi que adorei The Ancient Magus Bride e nem sequer considero ele um romance, a história tinha tudo para dar errado mas deu certo com uma delicadeza fabulosa. Recomendado!

Elias é um fucking monstro caveira mas ainda assim a gente shippa ♥

Animes & Mangas

Violet Evergarden: para derramar lágrimas sem sair do Netflix

sexta-feira, abril 13, 2018


Exibição: Inverno 2018
Episódios: 13
Nota no MAL: 8.56
Gêneros: drama | slice of life

Violet Evergarden era um dos animes mais esperados para 2018, adaptando uma novel finalizada de 2 volumes, o anime teve exibição oficial pela Netflix e foi o primeiro anime no Brasil a ter seus episódios lançados dublados e semanalmente, acompanhando o lançamento no Japão. O anime acaba de ser finalizado mas já foi anunciado que terá uma continuação, ainda não se sabe se em forma de uma nova temporada ou filme.

O enredo se passa no final de uma guerra entre países vizinhos, Violet, nossa protagonista, está tendo alta no hospital após perder os dois braços como soldado e te-los substituído por próteses mecânicas. Nunca descobrimos muito sobre a infância de Violet mas entendemos que muitos consideravam ela uma ferramenta de guerra e que ela pouco entendia sobre as emoções humanas, o único sentimento que ela transparecia era extrema obediência e dependência a seu Major.


Terminada a guerra e separada do Major, Violet busca entender as última palavras que ele havia dito pra ela e para isso se junta ao serviço de auto-memory-doll, escritoras de cartas contratadas pelas pessoas para traduzirem seus sentimentos para o papel. No começo ela não consegue entender os sentimentos dos outros, ela é direta e por vezes rude, mas com o tempo se torna uma ótima profissional e começa finalmente a entender a si mesma.

Esse major ♥

O anime tem um ritmo suave com muitos episódios de história fechada contando sobre os clientes de Violet, todas as histórias são emocionantes e capazes de arrancar lágrimas, mas que em um contexto geral mostram com muita sensibilidade o desenvolvimento da protagonista, que passa a entender melhor sentimentos e se tornar mais humana, visto que antes ela era vista como uma ferramenta. Este desenvolvimento a faz entender inclusive a tristeza que a guerra leva a tanta famílias e o peso de tantas vidas que ela tirou durante a guerra.

Violet Evergarden é um drama sobre amor, mas não somente o amor romântico: o amor entre irmãos, dos pais com os filhos, dos que foram rejeitados, dos que estão partindo e dos que sentem saudades. Seu traço e animação são impecáveis e a dublagem faz virar uma indicação fácil para aquela sua amiga que ainda não está habituado com animação japonesa.

Eu não cheguei a ler a novel, mas pelas criticas que li na internet muitas histórias são originais e outras tantas não foram adaptadas no anime, inclusive o final não foi o mesmo, resta esperar a continuação <3

Violet exemplificando o tanto que nós choramos nesse anime

Animes & Mangas

Made in Abyss: sofrimento para todo lado

domingo, dezembro 03, 2017


Exibição: Verão 2017
Episódios: 13
Nota no MAL: 8.92
Gêneros: drama | sci-fi | fantasia

Desde antes do lançamento do anime Made in Abyss, na temporada de julho deste ano, todos já estavam avisando: as aparências desse anime enganam, o negócio é sombrio! Mas o anime de fato entregou tudo aquilo que prometeu? E o próprio manga? Vamos por partes.

O anime se desenvolve em torno do Abyss, um buraco misterioso de pelo menos 20.000 metros de profundidade, lá dentro se encontram relíquias, animais (ou seria melhor chamar de monstros?) exóticos (perigosos ou não), paisagens totalmente diferentes de qualquer coisa na terra que enchem de emoção jovens exploradores. Entretanto há uma peculiaridade conhecida como maldição do abismo, em cada profundidade o efeito da subida no corpo humano difere, no primeiro nível são náuseas e tontura, enquanto no sexto nível é a perda da humanidade ou a morte. Nesse ponto o enredo já é sincero com o que vem pela frente.

Riko é uma garota que mora em um orfanato pois sua mãe era uma apito branco (o nível mais alto de exploradores) e já se encontrava num ponto sem volta do abismo. Em uma das explorações no primeiro nível é salva de um animal por um robô (uma desconhecida relíquia do abismo) que após salva-la desliga e perde sua memória. Os dois então decidem partir em uma aventura até o fundo do abismo, Riko para descobrir se sua mãe está viva após receber uma carta misteriosa e Reg para descobrir o que é e de onde veio.

O ANIME


O anime possui 13 episódios e adapta até o capitulo 25, e é consideravelmente leve até o capitulo 9, o ritmo é calmo e as dificuldades são superadas com facilidade. É só no capitulo 10 que a coisa começa a ficar mais pesada quando a Riko é machucada por um dos animais do abismo e entramos no arco da Nanachi que é bem bem triste.

Eu sei que muita gente não acredita que um anime com essa cara fofa pode ser pesado e se recusa a assistir, então se você é dessas pessoas e não se importa em saber o final continue por sua conta em risco. [spoiler] no episódio 10 a Riko é machucada por uma criatura venenosa e pede para o Reg amputar o braço dela, o que ele começa a fazer, primeiro quebrando os ossos com uma pedra e a seguir começando a cortar quando a Nanachi aparece e se oferece para ajudar.
Com a Riko desmaiada em processo de recuperação começamos a descobrir sobre o passado da Nanachi, ela era uma orfã que vivia em uma especie de favela e foi levada junto com muitas outras crianças para a quinta camada do abismo pelo apito branco Brondrewd. Na verdade o explorador estava usando crianças em experimentos relacionados a maldição da sexta camada a perda da humanidade ou a morte, o que levou a melhor amiga da Nanachi, Mitty, a se tornar um ser desfigurado e imortal, que sofreu inúmeras mutilações nas mãos do apito branco. Por mais que Mitty seja o "tesouro" da Nanachi esta tenta desde então por fim ao sofrimento da amiga.[/spoiler]


O episódio final é um especial de 1 hora em que no final você estará assim.


O MANGA

Página do capitulo 42

Dei uma lida por cima até o capitulo 25 e achei o anime bem fiel ao manga, acredito que a adaptação tenha sido muito bem sucedida deixando a cena do final do arco mais emocionante e arrancando lagrimas, basicamente, ver o anime vale a pena.

O manga só teve mais um arco concluído após o fim do adaptado e se encontra no começo do seguinte. No próximo arco as crianças enfrentam o assustador apito branco Brondrewd para que possa passar para a sexta camada. A desgraça nesse arco não é pouca e em minha opinião o arco consegue ser mais pesado do que o da Nanachi.

Atualmente o mangá se encontra no capítulo 43.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

O anime teve uma segunda temporada anunciada, então para quem não quiser ler o manga e souber segurar a curiosidade acredito que valha a pena aguardar. A data não foi confirmada e pelo material disponível no mangá acredito que irão pelo menos esperar o arco da Faputa terminar para adaptar o dois arcos juntos.

Eu recomendo muito a obra, alguém ai já assistiu?

Facebook

Instagram